Workshop fotografia de arquitetura e interiores junho/2015

ws-9791
No dia 20 de junho de 2015 aconteceu a terceira edição do meu workshop “Fotografia de Arquitetura e Interiores” com a presença de 13 profissionais de arquitetura e design de interiores. Os profissionais aprenderam a regular corretamente as suas câmeras e também tiveram aulas com exemplos visuais de composição e enquadramento em arquitetura e interiores. A aula prática aconteceu no showroom da Vidrotil e todo mundo saiu feliz e confiante para seus próximos cliques 🙂
Fique de olho na página do workshop para saber quando haverá uma nova turma.

ws-9766

ws-9755

ws-9743

Fotografia analógica continua firme e forte

gitzo_g1226_g1377m
Estava eu fotografando um projeto com minha Hasselblad quando o cliente perguntou porque eu ainda fotografava com filme, sendo que o digital fornecia muito mais vantagens aparentemente.

De fato, aparentemente o digital oferece vantagens, tais como visualização instantânea da foto, possibilidade de erro e correção na hora do clique e um pós-tratamento que permite deixar uma foto razoável com aparência de profissional, porém, o filme tem algumas vantagens que o digital não alcançou ainda. Acredito que nunca alcançará, aliás.

Levando em consideração que sou um fotógrafo que aprendeu toda a base fotográfica com filme, posso afirmar que a fotografia analógica aprimora a técnica profissional muito mais que a fotografia digital. Veja só… para fotografar uma cena com uma câmera digital, há uma espécie de pseudo-segurança gerada pelo fator “erro/correção instantâneo” que faz com que o fotógrafo preocupe-se pouco ou quase nada com o resultado final, pois este pode ser manipulado a posteriori e isso gera em grande parte das fotos um produto final com falhas de posicionamento, enquadramento e exposição. Clica-se muitas vezes a mesma cena, com vários ajustes diferentes e depois edita-se na pós-produção.  Fotografando com filme, como sabe-se que aquele clique é muitas vezes a única chance, antes de disparar, existe todo um preparo adequado da cena, uma produção cuidadosa e meticulosa para que tudo saia exatamente como o objetivo e isso sempre produz imagens que beiram a perfeição, tanto técnica como artística. Este é um ponto.

Outro fator que me faz permanecer fotografando com filme são as cores e o alcance dinâmico que ele entrega. O filme lida infinitamente melhor com as sombras e as áreas de muita luz, reproduzindo tons de cinza e um branco inigualável. Peles ficam muito melhores com filme também e para ensaios com pessoas onde a temática é a reprodução de tons naturais, o filme mostra-se imbatível ainda nos dias de hoje.

A razão deste post não é afirmar que filme é melhor que digital. Um complementa o outro, pois existem situações em que o formato digital se sai melhor e vice-versa. O grande barato é poder continuar usando filme e produzir resultados fantásticos em conjunto com a, hoje normal, fotografia digital. Muitas pessoas me perguntam com começar na fotografia e eu digo sempre: compre uma câmera analógica, alguns filmes e aprenda. Quem sabe fotografar com filme, tira o digital de letra.

Livro Decoração de Banheiros vol. II

livro-decoracao-banheiros-volume-2-lorenzetti
Foto da capa e a maioria das fotos internas são deste que vos escreve!
Muito orgulhoso de trabalhar para uma empresa tão séria e competente como a Lorenzetti. Desde 2011 que fotografo a Mostra Morar Mais para a Lorenzetti e o resultado pode ser conferido neste livro.

Workshop de Fotografia de Arquitetura e Interiores, março/2014

workshop-6487-2
A turma de março do Workshop de Fotografia de Arquitetura e Interiores foi bem animada e os profissionais saíram da aula prontos para fotografarem os seus projetos.
Nossa aula prática foi na Lit Concept, loja especializada em mobiliário inteligente para pequenos espaços. Ao final, cada aluna ganhou um certificado de participação e um brinde muito especial.

workshop-0014

Alunas fotografando a Lit Concept


Para se inscrever em novas turmas e conhecer o conteúdo programático, clique aqui.